Amazonas em destaque
Notícias do Estado do Amazonas, Interior do Amazonas

Caprichoso realiza primeira fase da audição de toadas do projeto ‘Amazônia, nossa luta em poesia’

Parintins (Am) – O Boi Caprichoso iniciou na noite desta sexta-feira (28/01) a primeira fase das audições das composições inscritas no edital de toadas do projeto “Amazônia, nossa luta em poesia”. Duas baterias de jurados fazem parte desta fase, um grupo acompanhou presencialmente em Parintins, no memorial Caprichoso, e outro grupo acompanhou remotamente, em Manaus. No corpo de jurados estiveram diretores, membros do conselho musical, do conselho de arte, músicos do bumbá, itens do bloco musical, o vice-presidente Karu Carvalho e o presidente Jender Lobato.

Foram cerca de 80 toadas inscritas que começaram a ser avaliadas. Um número menor de toadas formatará o álbum digital e se somará aos projetos “Terra, nosso corpo, nosso espírito volume I” e “Terra, nosso corpo, nosso espírito volume II”. “Nós já temos 36 obras musicais para a arena do bumbódromo. Então este CD é apenas um encerramento, um fechamento de ciclo, uma espécie de adequação para o projeto de arena”, explicou o presidente do Conselho de Arte, Ericky Nakanome.

Para este certame participaram apenas toadas de galera e para itens individuais como tripa do boi, rainha do folclore, porta-estandarte, sinhazinha da fazenda e pajé. Nakanome revela que ouviu toadas fortes, toadas de estilo tradicional e obras que falam da saudade de Parintins e de Brincar de boi. “Não estamos com pressa nesse resultado e vamos com carinho e calma preparar o melhor produto musical para o Festival 2022”, afirmou.

Caprichoso realiza primeira fase da audição de toadas

Para o presidente Jender Lobato, a audição marca o início de mais uma etapa do projeto “Amazônia, nossa luta em poesia”. “Nós temos um planejamento e conseguimos cumprir todas as fases anteriores. Agora vamos manter as reuniões para que possamos alcançar um grande produto, que objetiva o título do Festival Folclórico de Parintins mais aguardado de todos os tempos”, destacou.

O levantador de toadas Patrick Araujo parabenizou aos compositores azulados pela qualidade das obras apresentadas no certame. “Foi uma fase de julgamento muito difícil, principalmente pela qualidade das toadas. A nação azul e branca pode ficar tranquila que um grande CD será produzido”.

O apresentador Edmundo Oran considera que o projeto musical azulado vai surpreender a todos. “O projeto que está sendo preparado para o Festival de Parintins vai marcar a todos. Os nosso compositores estão de parabéns pelo trabalho”, assegurou.

A conselheira de arte Socorrinha Carvalho se mostrou emocionada ao voltar a participar de atividades presenciais no boi Caprichoso, seguindo todos os protocolos de saúde. “Depois de todo esse tempo sem o nosso festival, participar desse processo de audição de toadas dá uma emoção, porque começamos a ter certeza que teremos o nosso festival. E os nosso compositores nos brindam com perolas que vão nos dar um CD porreta”, concluiu.

Fotos: Arleison Cruz