Amazonas em destaque
Notícias do Estado do Amazonas, Interior do Amazonas

Grupo Samel assina contrato com o Boi Caprichoso e se torna patrocinador oficial do Festival de Parintins

O novo contrato de patrocínio do Festival Folclórico de Parintins, válido por cinco anos com um valor total de R$ 3 milhões, do Grupo Samel, foi assinado pelo presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, na tarde desta quarta-feira, 23 de março. O ato ocorreu no complexo do curral Zeca Xibelão, com a participação da Marujada de Guerra, Corpo de Dança Caprichoso (CDC), Troup Caprichoso, Raça Azul, Prefeitura de Parintins e Agência Maná Produções, Comunicações e Eventos.

Dia histórico para o festival e a vida do povo de Parintins, considerou o prefeito Bi Garcia, com a chegada da empresa genuinamente do Amazonas ao maior espetáculo do Brasil. “Nosso maior produto cultural é boi-bumbá de Parintins. Sempre busquei conquistar mais patrocinadores do setor privado e menos do setor público. É um privilégio muito importante ter a Samel. Com isso, procuramos avançar na estruturação dos bois, na captação de recursos para serem revertidos na geração de emprego e renda”, enumerou.

Sócio benemérito e torcedor do Boi Caprichoso, o presidente do Grupo Samel, Beto Nicolau, disse que a empresa foi fundada há 46 anos pelo pai, o saudoso Dr. Luiz Fernando Nicolau, e médico Coronel Rogério Ozones. “Somos filhos dessa terra e temos orgulho de ser do Estado do Amazonas. Fizemos duas lives nesse período da pandemia e valorizamos os artistas de Parintins, com a contratação de mão de obra local. A gente espera que esse contrato seja por muitos anos e juntos teremos uma vida longa”, assegurou.

O presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, reconheceu que o Grupo Samel já se fazia presente no festival de Parintins antes mesmo da celebração do contrato de patrocínio. “É uma satisfação muito grande receber essa parceria, embora não fosse oficial no passado, já existia. Muitas marcas só ajudam os bois se forem patrocinadores oficiais. Você, Beto Nicolau, pulou as regras, porque sempre ajudou os artistas. Isso é um mérito do Grupo Samel e da família Nicolau que vive o festival. Nossa gratidão de Parintins a vocês não tem preço”, enalteceu.

Foto: Arleison Cruz