Jornada Pedagógica iniciou nesta quarta e segue até sexta-feira

A abertura da Jornada Pedagógica, com o tema “Tecnologia na Educação: BNCC e currículo (cultura digital)”, foi realizada nesta quarta-feira, 27/2, na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM). Coordenado pela Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), o evento, que segue até sexta-feira, 1º/3, é direcionado aos coordenadores do Telecentro e do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo), da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O objetivo é orientar os coordenadores de como incluir a tecnologia no currículo em consonância com as competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O coordenador é quem auxilia os professores das escolas a oferecer uma aula diferenciada envolvendo, por exemplo, softwares para criação de histórias em quadrinhos, como o HagáQué, HotPotatoes, que contribuem para o desenvolvimento de atividades interativas e animações com Scratch, além de programas instalados no Linux Educacional.

A gerente do GTE, Aldemira Câmara, disse que a formação abre todo o calendário de formações da gerência, mas principalmente mostra a preocupação com o trabalho de inclusão digital com os alunos da rede municipal, que vai desde a Educação Infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

“O diferencial é inserir a temática da competência e da cultura digital, não é só usar a tecnologia pela tecnologia, mas com foco educativo e pedagógico, visto que a Prefeitura está trabalhando também a questão 4.0. Nós queremos colocar esse tema a partir desse ano para que possamos refletir sobre o papel da tecnologia na educação de forma ética”, comentou.

A analista de sistema do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), Gilmara Oliveira Maquiná, mestranda em ensino tecnológico, ressaltou a importância da temática para os educadores que atuam nos dois programas.

“Apresentamos a referencia da educação 4.0, que convém falar de cultura digital, não somente como consumidor, mas os educadores tem que pensar em como criar tecnologia, tendo vários aspectos que compõem a cultura digital na BNCC, que podem ser trabalhados praticamente dentro da escola”, finalizou.

abertura da Jornada Pedagógica abertura da Jornada Pedagógica

Aprendizado
De acordo com a coordenadora do Proinfo, Maria Edinelsa, da Escola Municipal Professor Rubens da Silva Peixoto, bairro Jorge Teixeira, zona Leste, o trabalho pedagógico beneficia cerca de 240 alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Para a educadora, o encontro ajuda muito com as atividades realizadas com os alunos.

“Ano passado não tivemos condições de estudar a BNCC em relação à tecnologia, mas vamos levar algo diferente, verificar o que podemos conseguir agora com as crianças, evoluir em nossa prática, bem como, no aprendizado dos alunos”, disse.

A Escola Municipal São José I, na comunidade Nossa Senhora do Livramento, Rio Negro, localizada na Reserva Sustentável do Tupé – zona Ribeirinha, foi uma das unidades que participou da formação. Segundo o coordenador do Telecentro, Paulo Gravatá, é fundamental participar do encontro, pois todo aprendizado será usado para o trabalho pedagógico com os alunos da Educação Infantil e do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da escola.

“Além do Telecentro, temos também o projeto Robótica, onde os alunos não pensam apenas a questão computacional, mas tem outra visão que é programar, pensar e transformar, por exemplo, o lixo em robôs. Estarmos nos preparando para nossa comunidade, alunos e professores”, contou.

Programas
A Semed implantou os Telecentros em 2012, em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), em 219 unidades de ensino de todas as zonas geográficas da cidade, beneficiando cerca de 150 mil alunos, com total de 200 coordenadores. Já o Proinfo, é um programa do Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), desenvolvido desde 1999 na Semed, com antigo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE), hoje é coordenado pela Gerência de Tecnologia Educacional (GTE). Atualmente, são atendidas 50 escolas, beneficiando 20 mil alunos, com total de 10 coordenadores.

Texto: Paulo Rogério / Semed
Fotos: Cleomir Santos / Semed

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.