Amazonas em destaque
Notícias do Estado do Amazonas, Interior do Amazonas

Na posse do novo presidente do TCE, Wilson Lima destaca novos investimentos para o setor de gás natural do estado

Governador informou que a companhia Eneva venceu licitação para a implantação de uma usina termelétrica no Amazonas

O governador Wilson Lima participou, nesta terça-feira (21/12), da solenidade de posse do conselheiro Érico Desterro no cargo de presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) para o biênio 2022/2023. Na ocasião, o governador informou que a companhia Eneva venceu licitação para implantar uma usina termelétrica no estado e que, a partir de 2022, a empresa fará novos investimentos, da ordem de R$ 1 bilhão, no Amazonas.

A Eneva é uma empresa privada de geração de energia do Brasil com experiência em acesso ao gás em terra. No Amazonas, a companhia já é responsável pela operação no campo de gás natural Azulão, em Silves (a 204 quilômetros de Manaus).

“Acabei de receber uma notícia muito importante, uma notícia alvissareira. Me ligou a diretoria da Eneva, a empresa que tem a exploração de gás natural lá no campo de Azulão, no município de Silves, que abastece a térmica de Jaguatirica, lá em Roraima. Ela me disse que eles acabaram de ganhar um leilão para implantação de uma térmica no estado do Amazonas”, disse Wilson Lima.

Segundo a companhia, a usina terá potência de 295 MW e o contrato é para gerar energia por 15 anos. A nova usina deve entrar em operação em julho de 2026. A obra vai gerar centenas de empregos no Amazonas, levando mais desenvolvimento social para a população do estado.

Campo do Azulão – A Eneva adquiriu o direito de exploração do campo de Azulão ao comprá-lo da Petrobras em 2017. Entre royalties e outros tributos federais e estaduais, a expectativa é de mais de R$ 720 milhões de arrecadação para o período de toda a operação. O projeto aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prevê uma operação em 15 anos. Mas esse período pode se estender mais, dependendo de novos leilões nacionais.

O campo do Azulão foi descoberto em 1999, decretado comercial em 2004 e comprado pela Eneva em 2017. Mas somente agora entra em operação após o Governo do Amazonas dar condições para a companhia operar.

Nova direção do TCE – O conselheiro Érico Desterro assume a presidência do TCE-AM em substituição ao conselheiro Mário de Mello. Ingresso na corte de contas em 1999, ainda como procurador do Ministério Público de Contas, Desterro passou a integrar o quadro de conselheiro da Corte de Contas em 2006 e já foi presidente do Tribunal em 2012 e 2013.

No biênio 2008-2009, Desterro ocupou o cargo de corregedor-geral e, no seguinte (2010-2011), foi vice-presidente. O conselheiro ainda esteve na coordenação da Escola de Contas Públicas, nos anos de 2014 e 2015.

Na solenidade, o governador destacou o respeito que tem pelo novo presidente do TCE-AM. “Parabenizo o presidente Érico Desterro. Quem conhece sua história sabe da dedicação que tem enquanto homem público, o rigor técnico que tem nas causas. Tudo isso é resultado de uma dedicação, de um currículo que foi conquistado durante a trajetória de vida”, afirmou.

O novo Corpo Diretivo da Corte de Contas foi empossado para o biênio 2022/2023. Foram empossados a conselheira Yara Lins dos Santos, na vice-presidência; o conselheiro Ari Moutinho Júnior, na corregedoria; o conselheiro Josué Cláudio, na ouvidoria, e o conselheiro Mario de Mello, na coordenação da Escola de Contas Públicas (ECP).

Foto: Diego Peres/Secom