Amazonas em destaque
Notícias do Estado do Amazonas, Interior do Amazonas

Passe Livre em Manaus conta com tecnologia da Prodam

Empresa atuou como braço tecnológico do governo estadual para operacionalizar o programa

Tem tecnologia da empresa Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam), órgão do Governo do Amazonas, na operacionalização do Passe Livre Estudantil, benefício que garante viagem gratuita de ônibus aos alunos de escolas públicas estaduais e municipais.

De acordo com o diretor-presidente da Prodam, Lincoln Nunes, a Prodam trabalhou em parceria com a Prefeitura de Manaus, realizando um trabalho de inteligência de dados, assegurando que o benefício chegue a todos os estudantes que precisam usar ônibus para ir à escola.

“Além do ineditismo do Passe Livre em Manaus, o programa também inovou no aspecto tecnológico, pois foi preciso gerar uma sinergia para que Governo do Estado e Prefeitura trabalhassem suas bases de dados em conjunto, cruzando informações do Sistema de Gestão Educacional (Sigeam) mantido pela Prodam, com o sistema de georreferenciamento da prefeitura”, explicou Lincoln

Mineração de dados – O analista de Tecnologia da Informação (TI) da Prodam, Alan Laranjeira, explicou o trabalho realizado até o momento pelo órgão.

“Nessa primeira etapa, a Prodam realizou um trabalho chamado de mineração de dados, que consistiu na análise no banco de dados do Sigeam, composto por mais de 460 mil alunos. Desse total, foram refinados os estudantes que possuíam dados cadastrais completos e que atendiam aos requisitos do Programa, como morar e estudar em Manaus, ter idade igual ou superior a 5 anos e ter CPF”, explicou Alan.

Após a mineração de dados, as informações foram enviadas para a Secretaria Municipal de Finanças (Semef) realizar a checagem, via georreferenciamento, dos alunos que residem a mais de 1 quilômetro de onde estudam. Só após essa etapa é que os nomes dos estudantes contemplados pelo Programa foram enviados ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

A próxima etapa do projeto envolve a equipe de Bussines Inteligence da Prodam, conforme explica o analista de desenvolvimento de sistemas, Julio Ribeiro.

“Já recebemos a autorização para trabalhar na segunda fase do projeto, que é de automatizar o envio das informações para o Sinetram. Toda vez que um dado cadastral de um aluno contemplado pelo programa for alterado, essa informação será atualizada automaticamente no cadastro do Sinetram, gerando muito mais eficiência a todo o processo e garantindo a lisura do programa”, concluiu.

FOTO: Drance Jézus/Seduc-AM