Projeto implementado pela Sema busca consultorias para realizar inventário florestal e análise do CAR no Amazonas

Dois editais foram lançados para selecionar empresas de consultoria especializada para atuar no Paisagens Sustentáveis da Amazônia, projeto implementado no Amazonas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). As empresas interessadas em participar da seleção prestarão serviço para o inventário florestal no município de Maués e análise dos Cadastros Ambientais Rurais (CAR) de sete cidades do sul do Estado do Amazonas.

Com o objetivo de realizar o estudo em uma área de mais de 120 hectares na Floresta Estadual de Maués, o primeiro edital visa a concessão florestal para a produção sustentável. Para estarem habilitadas na atividade de inventário florestal, as empresas devem atender aos requisitos de ter pelo menos cinco anos de experiências com trabalhos na região amazônica e equipe técnica especializada.

Já para a atividade de análise dos Cadastros Ambientais Rurais, a empresa realizará a análise de 8.504 imóveis rurais, inseridos na base de dados da plataforma Sicar e distribuídos nos municípios de Apuí, Boca do Acre, Canutama, Humaitá, Lábrea, Manicoré e Novo Aripuanã. Para atuar na atividade de análise do CAR, as empresas devem atender aos seguintes requisitos: ter realizado, por pelo menos dois anos, trabalhos ligados à temática do cadastro ambiental rural na implementação da Lei de Proteção da Vegetação Nativa; ter experiência com geoprocessamento e sensoriamento remoto; e apresentar no mínimo três certidões de acervo técnico expedido pelo CREA.

Os editais estão disponíveis no site da Conservação Internacional (CI). As propostas devem ser encaminhados até o dia 9 de setembro por meio do endereço [email protected] A agência executora do projeto, CI, entrará em contato com as empresas habilitadas para a próxima etapa do processo de seleção. O resultado final será divulgado na chamada dos editais, quando a elaboração da proposta for concluída.

Paisagens Sustentáveis da Amazônia – O projeto é uma iniciativa financiada pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (no inglês, Global Environment Facility – GEF), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), e é parte do Amazon Sustainable Landscapes (ASL), um programa regional voltado especificamente para a Amazônia, envolvendo Brasil, Colômbia e Peru. O Banco Mundial é a agência implementadora do programa e a CI a agência executora, que tem como diretriz principal a visão integrada do bioma, de modo a promover a conectividade entre os três países.

Os principais objetivos da iniciativa são aumentar as áreas de ecossistemas florestais globalmente relevantes por meio da criação de novas áreas protegidas; consolidar e melhorar a gestão de Unidades de Conservação; aumentar o financiamento para o sistema de áreas protegidas; promover a conectividade e a gestão integrada de áreas protegidas; e promover o desenvolvimento de arranjos produtivos locais e cadeias de valor derivados do uso sustentável da biodiversidade.

Estão entre as principais metas ainda a cadeia produtiva da recuperação da vegetação nativa e o setor de produção de sementes e mudas de espécies nativas; fortalecimento das políticas públicas voltados à proteção e à recuperação da vegetação nativa; e promoção da capacitação e da cooperação regional entre os países integrantes do programa.

FOTO: DIEGO GONÇALVES

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.