Projeto ‘Trabalhando a Liberdade’ da Seap chega a Região Metropolitana de Manaus

Nesta segunda-feira (08/07), a Delegacia de Polícia Civil do município de Iranduba (a 27 quilômetros da capital) foi a primeira da Região Metropolitana de Manaus a receber as atividades extramuros desenvolvidas pelos internos inseridos no projeto “Trabalhando a Liberdade”, cujo objetivo é trabalhar a ressocialização de Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) que cumprem pena no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), localizado no km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). A unidade prisional é administrada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em conjunto com a empresa cogestora, Embrasil Serviços.

Na delegacia, foram feitos serviços de limpeza, pintura, instalações elétricas e soldagem. Atualmente, os reeducandos realizam trabalhos de construção e reforma em batalhões da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e a expectativa é atender os postos policiais e delegacias da Região Metropolitana de Manaus.

O supervisor de projetos da Embrasil Serviços, Ronald Francisco, explica que o local recebeu de seis detentos a pintura nas paredes das celas, soldagem das grades, roçagem e limpeza na área externa da delegacia. “É um projeto importante, pois ajuda a reduzir a taxa de reincidências de egressos do sistema prisional uma vez que o reeducando dispõe de uma oportunidade de trabalho”, comentou o supervisor.

Com as atividades, além de reinserção na sociedade, os presos buscam a remição de pena. As atividades extramuros com 106 Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) são feitas de segunda a sexta-feira, quando os detentos trabalham de seis a oito horas, com intervalo para almoço, sendo quatro horas de manhã e quatro à tarde, e saem da unidade com escolta feita pelos agentes de ressocialização do CDPM 2, que supervisionam a execução dos trabalhos.

Remição por trabalho – A remição por meio do trabalho está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), de nº 7.210/1984, garantindo um dia de pena a menos a cada três dias de trabalho.

Projeto Trabalhando a Liberdade Projeto Trabalhando a Liberdade

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.