Amazonas em destaque
Notícias do Estado do Amazonas, Interior do Amazonas

Reeducandos do Trabalhando a Liberdade concluem serviços de pintura em unidade escolar estadual

Trabalho na Escola Estadual Antogildo Pascoal Viana visa melhorar identidade visual do espaço escolar

Cumprindo uma jornada de trabalho desde o começo da semana, das 8h às 17h, quatros reeducandos do Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM2), concluíram os serviços de pintura de letras na fachada da Escola Estadual Antogildo Pascoal, localizado na avenida Jerusalém, bairro Novo Israel, zona norte de Manaus. A iniciativa tem o objetivo de melhorar a identidade visual do local e a ocupação dos apenados.

Os internos fazem parte do programa Trabalhando a Liberdade, da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que proporciona ocupação e economia ao estado através das atividades realizadas pelas Pessoas Privadas de Liberdade (PPLs). Os reeducandos, que já têm a experiência de realizar diversos trabalhos de revitalização em escolas públicas, foram capacitados por meio de cursos profissionalizantes, como de letrista e pintura, ofertados pela secretaria.

O secretário titular da Seap, coronel Paulo Cesar Gomes, destaca o ganho para os reeducandos e para a sociedade com as atividades do Trabalhando a Liberdade. “A oferta desses trabalhos, junto dos cursos de capacitação oferecidos à pessoa privada de liberdade, concede benefícios para a própria sociedade, que recebe ao final da pena uma pessoa com consciência mudada, que conhece o seu papel perante o Estado como um todo”, comentou.

O interno Paulo (nome fictício) disse que se sente útil em poder desenvolver serviços por meio da Seap.

“Eu já tinha experiência com desenhos e era pichador antes de eu entrar no sistema prisional. Com o curso de letrista do programa Conhecimento que Liberta, aprimorei minhas técnicas e agora estou totalmente capacitado para desempenhar essas funções, e aguardo mais frentes de trabalho”, relatou.

As atividades são monitoradas por agentes de ressocialização do CDPM 2, que supervisionam a execução dos trabalhos.

FOTO: Divulgação/Seap