Seas celebra Dia Mundial da Alimentação com feira com produtos diversificados

A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) celebrou o Dia Mundial da Alimentação, comemorado nesta quarta-feira (16/10), com a realização de uma feira de produtos regionais no estacionamento do órgão em parceria com a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

Stands foram montados no local propiciando aos visitantes a aquisição de frutas, legumes e verduras frescas. Além de café regional, o evento teve uma barraca do café de Apuí, degustação e venda de doces e distribuição de mudas pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

A secretária titular do órgão, Márcia Sahdo, disse que como presidente da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional, no Amazonas, (Caisan-AM), procurou trabalhar com todos os parceiros, entre os quais a Sepror e a ADS, visando celebrar a data de forma diferente em 2019.

“O diferencial deste ano foi realizar várias atividades em locais diferentes, visando mostrar na prática como se faz uma alimentação saudável”, disse.

Degustação e palestra – Além da feira, a Seas promoveu na segunda-feira (14/10) uma degustação de sucos naturais e distribuição de receitas aos servidores. Nesta quinta (17/10) vai ser promovida uma palestra sobre slow food (comida lenta).

Programação especial – Paralelamente, todos os dias está tendo uma programação especial nos restaurantes e sopões administrados pela Seas.

“São oficinas mostrando na prática como se faz uma alimentação saudável”, mencionou a dirigente, esperando que fique na mente das pessoas o desejo de realmente lutar por ter uma alimentação saudável, desde a pessoa comum aos profissionais das várias áreas no sentido de se integrar e fazer com que este trabalho melhore sua alimentação e possa conseguir mais saúde.

Cultura nutricional – Satisfeita com a programação feita para celebrar o Dia Mundial da Alimentação a secretária-executiva da Caisan-AM, Erika Bernardes, disse que as várias ações de temática à segurança alimentar e nutricional são importantes para criar uma cultura nutricional às pessoas.

“Hoje, aqui na feira, temos produtos orgânicos, produtos regionais como tapioca e o café do Apuí, além de legumes e verduras como tomate, pimentão, quiabo; frutas como melão; além da participação do Inpa com a distribuição de mudas de plantas alimentícias não convencionais e alguma frutíferas”, frisou.

Estação de horticultura – A pesquisadora do Inpa, Dionísia Nagahama, informou que o instituto de pesquisas tem uma estação de horticultura, onde são feitos vários experimentos com plantas e frutas, entre as quais gengibre, vinagreiro, pitaia, fisális etc.

“Trouxemos uma parte dessas experiências para distribuir mudas a fim de que as pessoas conheçam e possam plantar. “Muitas delas são usadas no slow food (comida lenta), movimento que o Inpa apoia”, informou.

Doenças crônicas – Especialistas da área de nutrição atestam que atualmente as principais causas de mortes no mundo estão relacionadas às doenças crônicas não transmissíveis ocasionadas pela dieta de má qualidade, e que poderiam ser evitadas com uma alimentação saudável. Presente na feira, a delegada suplente da Conselho Regional de Nutricionista (CRN), 7ª Região, Adele Matta Costa, disse que precisamos mudar a maneira como nos alimentamos por uma questão de sobrevivência.

A especialista destacou a importância de fazer uma avaliação nutricional, que serve para investigar o estado nutricional de uma pessoa. Um dos métodos é verificar o Índice de Massa Corporal (IMC) para identificar se a pessoa está com sobrepeso ou obesidade.

“A partir disso a gente faz o acompanhamento, incentivando a prática da alimentação saudável”, disse a nutricionista, informando que doenças como obesidade, diabetes e pressão alta são adquiridas decorrente de uma alimentação não saudável.

Doce Motivação – Diante desse novo filão, a proprietária da Doce Motivação, Milena Di Castro, se especializou em bolos sem glúten e sem trigo, e desde o início do ano participa das feiras da ADS.
“Meu trabalho consiste em atender pessoas alérgicas, inclusive à lactose, assim como diabéticos”, informou, ressaltando que cada brigadeiro tem uma mensagem motivacional dentro da embalagem. “Além de adoçar o paladar das pessoas, tem que adoçar a alma, tendo em vista que vivemos num mundo muito estressante e uma palavra motivacional vai ganhar mais pessoas para a vida”, sintetizou.

Sobre a data – O Dia Mundial da Alimentação acontece em várias partes do mundo e tem o objetivo de alertar as pessoas para uma alimentação mais diversificada e nutritiva, a partir da mudança comportamental de cada indivíduo, mas também de políticas públicas que fomentem essa transformação social e cujos impactos começarão a ser sentidos nos mais diferentes cenários.