UEA e Corpo de Bombeiros iniciam instruções práticas do curso de brigadistas no interior

O primeiro município a ser atendido é Boca do Acre

As instruções técnicas e práticas do curso de brigadista de incêndio, promovido desde o início de agosto pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em parceria inédita com o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), avançam e chegam ao interior do estado nesta semana. A iniciativa visa capacitar a comunidade para atuar em prevenção e combate de sinistros, além de procedimentos de primeiros socorros e pré-hospitalares.

De acordo com o CBMAM, até o momento, 800 pessoas já receberam a capacitação teórica. Para os municípios, as aulas foram transmitidas por meio do Centro de Mídia da UEA, via IPTV. A Gestão Superior implantou a prevenção de incêndio como prioridade para a universidade e para a comunidade.

Para a nova etapa do treinamento, que atenderá as 19 unidades da UEA distribuídas pelo Amazonas, a equipe do Corpo de Bombeiros composta por dois instrutores aplicará atividades práticas com duração média de 10h/aula para cada base. O primeiro município a ser atendido é Boca do Acre.

Os servidores da UEA verão na prática a brigada de incêndio, bem como classe de incêndios, agentes extintores disponíveis, uso do sistema de combate a incêndio fixo e móvel, noções básicas de primeiros socorros para casos clínicos e traumas. “As atividades preventivas refletem na diminuição de ocorrências de incêndio e acidentes. A brigada de incêndio de uma repartição, seja ela pública ou privada, é a primeira resposta ao incêndio. Pois, efetua o controle enquanto a viatura do Corpo de Bombeiros está em deslocamento até o ponto da ocorrência”, enfatizou o comandante geral do CBMAM, coronel QOBM, Danizio Valente.

O cabo Makson Nascimento Pessoa, um dos bombeiros instrutores, revela que os servidores participarão do curso de atendimento pré-hospitalar (APH) inserido no treinamento da brigada de incêndio. Após a formação, os novos brigadistas além de realizarem a prevenção de sinistros poderão auxiliar em situações de trauma, em casos de acidentes com vítimas fraturadas, no transporte de paciente e na evacuação do ambiente.

“O procedimento de APH, quando feito de imediato, evita que o estado da vítima se agrave e ajuda manter os sinais vitais como pulso e respiração, que são o suporte básico da vida. Essa capacitação com certeza será muito útil para todos os servidores da UEA”, ressaltou Makson.

Os municípios do interior inseridos no cronograma são: Ipixuna, São Gabriel da Cachoeira, Manicoré, Carauari, Novo Aripuanã, Nova Olinda do Norte, Careiro, Eirunepé, Coari, Lábrea, Tefé, Parintins, Tabatinga, Humaitá, Itacoatiara, Manacapuru, Presidente Figueiredo e Maués.

Programação na capital – As próximas unidades de Manaus a receberem o treinamento teórico e prático são: Escola Superior de Ciência da Saúde (ESA), Escola Superior de Ciências Sociais (ESO), Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT), Policlínica Odontológica, Reitoria, Núcleo de Práticas Jurídicas, Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI), Núcleo de Apoio Odontológico a Pacientes Especiais, Almoxarifado, Escola Normal Superior (ENS) e Cidades dos Carros.

No último dia 23, a primeira turma formada por servidores da Escola Superior de Tecnologia (EST) recebeu o certificado de conclusão do treinamento teórico e prática de brigadista de incêndio.

Oportunidade – Foram disponibilizadas 40 vagas para cada unidade da UEA em Manaus e uma média de 20 a 30 vagas para cada unidade dos 19 municípios. A expectativa é que pelo menos 900 pessoas participem da ação.

FOTO: DIVULGAÇÃO/CBMAM

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.